TEMPOCLIMA ENSINA: Tipos de Nuvens

De acordo com o Atlas Internacional de Nuvens da Organização Meteorológica Mundial:


"Nuvem é um conjunto visível de partículas de água líquida ou de gelo, ou de ambas ao mesmo tempo, em suspensão na atmosfera. Sendo que este conjunto também pode conter partículas de água ou gelo em maiores dimensões e partículas procedentes, por exemplo, de vapores industriais, fumaças ou poeiras".


Através das nuvens, podemos identificar as condições do tempo, como: trovoadas, tornados, diferentes níveis de chuva (forte, leve, chuvisco), geada, granizo, neve, nevoeiro... Por isso, podemos afirmar que as nuvens são as principais responsáveis pela existência da Meteorologia! Visto que, sem elas, não existiriam as tempestades, nevadas, trovões e relâmpagos, o halo, e o resplandecente arco-íris!





A formação das nuvens se dá pelo resfriamento do ar até a temperatura do ponto de orvalho, assim nesta temperatura o vapor d'água presente no ar se condensa, com a ajuda de partículas suspensas, conhecidas como núcleos de condensação, sendo estas: sal marinho, areia, produtos de combustão ou outras partículas minúsculas quaisquer na atmosfera (litometeoros).





- Cirrus, Cirrocumulus, Cirrostratus, Altocumulus, Altostratus, Nimbostratus, Stratocumulus, Stratus, Cumulus e Cumulonimbus.


- Você sabia que as nuvens dividem-se em três camadas? Que são definidas pelo conjunto dos níveis, de acordo com a altura de sua base:

  1. -Camada superior (nuvens altas): Cirrus, Cirrocumulus e Cirrostratus (base acima de 6km de altura - sólidas);

  2. -Camada média (nuvens médias): Altocumulus (base entre 2 a 4 km de altura nos polos, entre 2 a 7 km em latitudes médias, e entre 2 a 8 km no equador - líquidas e mistas);

  3. -Camada inferior (nuvens baixas): Stratocumulus e Stratus (base da superfície até 2km de altura - líquidas).

Fonte: http://humanoidolabs.blogspot.com.br/2013/08/cloud-identification-during-near-space.html.





*Altocumulus (AC): banco, lençol ou camada de nuvens brancas ou cinzentas, tendo geralmente sombras próprias. Compostos de pequenas lâminas, seixos rolos, etc. de aspecto parcialmente fibroso ou difuso, soldados ou não. Constituem o chamado "céu encarneirado".


Fonte: http://geofisica.fc.ul.pt/informacoes/curiosidades/nuvens.htm.


*Cirrocumulus (CC): são delgadas, compostas de elementos muito pequenos em forma de grânulos e rugas. Indicam base de corrente de jato e turbulência.


Fonte: http://www.infoescola.com/meteorologia/tipos-de-nuvens.


*Cirrus (CI): tem aspecto delicado, sedoso ou fibroso, cor branca brilhante.


Fonte: http://br.freepik.com/fotos-gratis/nuvens-cirrus_370598.htm.


*Cumulonimbus (CB): nuvem densa e potente, conhecida como "nuvens de tempestades" e "nuvens de trovoadas", onde os fenômenos atmosféricos mais interessantes acontecem: trovoadas, raios, chuvas torrenciais, chuvas de granizo e até tornados! Base entre 700 e 1.500 m, com topos chegando a 24 e 35 km de altura, sendo a média entre 9 e 12 km; são formadas por gotas d'água, cristais de gelo, gotas superesfriadas, flocos de neve e granizo. Caracterizadas pela "bigorna": o topo apresenta expansão horizontal devido aos ventos superiores, lembrando a forma de uma bigorna de ferreiro, e é formado por cristais de gelo, sendo nuvens do tipo Cirrostratos (CS).


Fonte: http://minhapaixaoeaviaoeaviacao.blogspot.com.br/2015/08/cumulus-nimbus-oque-isso.html.


*Stratocumulus (SC): lençol contínuo ou descontínuo, de cor cinza ou esbranquiçada, tendo sempre partes escuras, compostas de mosaicos, seixos, rolos, etc. de aspecto não fibroso, soldados ou não. Quando em voo, há turbulência dentro da nuvem.


Fonte: http://www.avvsilva.net/nuvensbaixas/nb240613.htm.

*Altostratus (AS): lençol ou camadas cinzentas ou azuladas, de aspecto estriado, fibroso ou uniforme, muitas vezes associadas à Altocumulus; compostas de gotículas superesfriadas e cristais de gelo; não formam halo, encobrem o sol; precipitação leve e contínua.


Fonte: http://www.infoescola.com/meteorologia/tipos-de-nuvens.


*Cirrostratus (CS): véu transparente, fino e esbranquiçado, de aspecto fibroso ou liso, sem ocultar o sol ou a lua, apresentam o fenômeno de halo (fotometeoro).


Fonte: http://nuvens-cb.blogspot.com.br/2009/03/cirrostratus.html.


*Cumulus (Cu): contornos bem definidos, assemelham-se a couve-flor; máxima frequência sobre a terra de dia e sobre a água de noite. Podem ser orográficas ou térmicas (convectivas); apresentam precipitação em forma de pancadas. Quando se apresentam fraccionadas são chamadas Fractocumulus (FC). As muito desenvolvidas são chamadas Cumulus congestus.


Fonte: http://meteoropole.com.br/2011/11/base-de-nuvens-cumulus-sao-jose-do-rio-preto-sp.


*Nimbostratus (NS): tem aspecto amorfo, base difusa e baixa, muito espessa, escura ou cinzenta; produz precipitação intermitente e mais ou menos intensa. A espessura é, em toda a sua extensão, suficiente para esconder completamente o Sol. Existem frequentemente abaixo dessa camada nuvens esfarrapadas, soldadas ou não com elas.


Fonte: http://www.infoescola.com/meteorologia/tipos-de-nuvens.



*Stratus (St): muito baixas, em camadas uniformes e suaves, cor cinza; coladas à superfície é o nevoeiro; apresenta topo uniforme (ar estável) e produz chuvisco (garoa). Quando se apresentam fracionadas são chamadas Fractostratus (FS).


Fonte: http://meteoropole.com.br/2013/01/3697.

Referências Bibliográficas

  1. -INMET, Instituto Nacional de Meteorologia. Atlas de nuvens. Disponível em: http://www.inmet.gov.br/html/informacoes/sobre_meteorologia/atlas_nuvens/ atlas_nuvens.html.

  2. -FERREIRA, Artur Gonçalves. Meteorologia prática. São Paulo: Oficina de Textos, 2006. 188 p.

  3. -VIANELLO, R.L.; ALVES, A.R. Meteorologia Básica e Aplicações. Universidade Federal de Viçosa. 1992. 2ª edição. 460p.